Métrica e Intervalo de Tempo na Partitura

Compreenda a cerca das linhas de compasso. Em uma partitura musical, você perceberá linhas verticais inciando a pauta musical em intervalos bem regulares. Elas simbolizam os compassos — o ambiente precedente à primeira reta iguala-se ao primeiro compasso, aquele no meio da primeira e a segunda iguala-se ao 2º e da mesma forma por diante. As linhas de compasso não refletem a sonoridade da canção, entretanto auxiliam o músico a executá-la da maneira correta.

 

Do jeito que perceberemos posteriormente, outra particularidade prática com base nos compassos é que todos eles tem a exata quantidade de batidas. Por título de exemplo se você se sentir batendo “1-2-3-4” juntamente a uma partitura musical no rádio, é provável que possua entendimento a respeito das linhas de compasso, subconscientemente.

 

Compreenda a cerca do tempo.

 

O intervalo ou a métrica, é capaz de ser pensado como o “pulso” e/ou a ritmo da música. Você é capaz de senti-lo instintivamente ao ouvir canções acústicas e até mesmo rock — o “tum, tss, tum, tss” de uma honrosa canção heavymetal é um exemplo excelente de métrica.

 

Em uma partitura musical, o ritmo é normalmente caracterizado por algo parecido com uma fração simbolizada ao lado do elemento da clave. Como em toda fração, tem um numerador e um denominador. O numerador, escrito nos dois intervalos a cima da pauta musical sugere a quantidade batidas que temos em um compasso. O denominador expõe qual é o valor da nota que ganha uma única batida (o “pulso” no ritmo do qual você acompanha com os seus pés).

 

É provável que o tempo seja mais fácil de compreender seja o 4/4, e até mesmo o desenvolver “comum”. No tempo 4/4, há 4 batidas em cada compasso, e cada quarto de nota é o mesmo que uma tocada. Esta é a nomenclatura de tempo que você perceberá na maior parte das canções populares. É factível contar simultaneamente ao tempo comum da canção com “1-2-3-4 | 1-2-3-4 | ...”.

 

Mudando o numerador, alteramos a quantidade de batidas presentes em um compasso. Outra nomenclatura de tempo bem comum é a 3/4. Por título de exemplo a maior parte das valsas vai mostrar um ritmo “1-2-3 | 1-2-3 | ...” constante, apresentando-as no tempo 3/4.

 

Ritmo

 

Sinta o ritmo Similar à nomenclatura e ao tempo, o “ritmo” simboliza uma tafera essencial na sensação passada por meio da música. No entanto, a media que a métrica simplesmente sugere quantas batidas estão visíveis o exprime a maneira como essas são utilizadas.

 

Imagine agora nosso ritmo de passos e imagine-o (bater o pé no chão é capaz de facilitar o entendimento) Agora, pense que um carro que você está aguardando estaciona a uma rua de distância. O que você faz? Você sai do lugar onde está! E, no momento em que está correndo, você se esforça para acenar para o condutor.

 

Efetue o seguinte exercício: bata um dedo na janela e conte 1-2-3-4 | 1-2-3-4| 1-2-3-4 de maneira constante. Não aparenta bastamte interessante, não é mesmo? Agora, tente isso: nos ritmos Um e Três bata com maior intensidade e, nas batidas dois e quatro bem suavemente. Tal alteração alterou absolutamente a sensação do ritmo! Atualmente efetue o teste inverso: batidas fortes em dois e quatro e suaves, em Um e três.